quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Como produzir e consolidar um golpe


Resultado de imagem para golpe


Segue uma receita muito útil e eficiente para você, que tem problemas com a justiça, mas não quer ser investigado e, ainda por cima, permanecer no poder e sair como o grande líder reformador que recuperou a economia do país. Siga os passos abaixo que não tem como dar errado:

Ingredientes

  • Apoio da mídia;
  • Amizades com juízes;
  • Controle sobre lideranças de movimentos de extrema direita;
  • Dinheiro e verbas;
  • Acordos com políticos corruptos;
  • Números manipulados da economia.

Modo de preparo

O primeiro passo para começar a receita é ocupar o cargo que você deseja. Para isso você precisa ser o próximo na linha sucessória para o dito cargo como, por exemplo, um “vice”. Prometa aos grandes meios de mídia (televisão, blogueiros renomados, jornais, periódicos etc.) ampliar a verba para propagando. Com isso você conseguirá o apoio da mídia. Ela será fundamental para denegrir, paulatinamente, a imagem do ocupante titular do cargo que você quer ocupar.

Mas o apoio da mídia por si só não basta. É preciso conseguir o apoio das massas. Os meios de comunicação são importantíssimos, mas movimentos liderados por jovens de extrema direita podem ser bem útil. Financieesses movimentos através de seu partido para poder controla-los e fazer com queeles defendam as pautas que na verdade são suas. Como boa parte das massas costumam repetir como papagaios aquilo que lhe é imposto, não será difícil que elas mesmas exijam a mudança de ocupante no cargo que você quer.

Com o bombardeamento da mídia e o movimento das massas, o titular do seu futuro cargo irá balançar. Aproveite a sua amizade com juízes para que eles façam vistas grossas à tudo que estará acontecendo. Não se esqueça de prometer um gordo aumento salarial para eles caso você ascenda ao cargo que deseja.

Deixe tudo cozinhar em banho-maria e logo os parlamentares irão julgar os “crimes” do titular do seu cargo. Para que o julgamento alcance o resultado que você deseja é necessário que você convença os políticos que irão votar nessa questão sobre as vantagens da troca. Você pode prometer futuros ministérios, verbas parlamentares e, em último caso, coagi-los, já que boa parte deles tem problemas com a justiça e não gostariam de ser julgados.

Pronto! É só esperar! O titular do cargo será deposto e você assumirá por ser vice. Mantenha os laços criados durante esse processo para que o resultado seja duradouro. Cumpra a promessa feita aos juízes para ter apoio caso você seja submetidos à uma investigação. Eles terão um discurso bem convincente para te absolver. Também reserve parte do dinheiro. Ele vai serusado para comprar os parlamentares em caso de votação sobre um processo deinvestigação sobre os crimes cometidos por você.

Pode ser que as massas não gostem muito das suas absolvições. Contudo, a mídia, os movimentos de direita e os economistas mal intencionados irão exaltar a recuperação econômica. Darão a você o mérito da redução da inflação, por exemplo. Mas você não pode deixar o povo perceber que a inflação cairia de qualquer jeito por conta do desemprego.


Se você seguiu conforme descrito nos passos anteriores, parabéns! Você aprendeu a dar um golpe e, de quebra, convencer aspessoas de que foi bom colocar você no poder.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

02/08/2017 - Dois pesos, duas medidas



Todos são iguais perante a lei. É o que diz nossa constituição. Contudo, o correto deveria ser "alguns são privilegiados perante a lei". Qual é o peso das pedaladas fiscais diante de uma acusação de corrupção passiva? O que é um decreto de crédito suplementar em comparação a um mala de R$500 mil? Muitos reclamam do resultado da votação do dia 02 de agosto, mas não põe esse resultado lado a lado com o que tirou a antiga ocupante do cargo para colocar o atual, que foi salvo.

O que justifica o resultado? Por que nossos representantes timidamente disseram "sim" e saíram de foco quando da outra vez disseram a mesma coisa em meio a discursos inflamados contra a corrupção e a favor da honestidade na política? Por que as pessoas comuns, meros mortais que nem sequer puderam acompanhar ao vivo a votação, hoje murmuram apenas quando outrora batiam panelas?

Essa votação é uma amostra de que prevaleceu os interesses do poder econômico. Esse queria a antiga presidente fora e tirou através de propaganda massiva, controle da mídia, boicote às medidas fiscais, manipulação de seus fantoches nas câmaras e aproveitando da força de garotos propagandas como aqueles de um grupo que se diz apartidário mas recebe verba de partidos políticos, ganham cargos em prefeituras e se filiam a partidos para concorrer nas eleições.

O mesmo poder econômico que trocou o governo, agora agiu para manter a troca. A saída do atual presidente poderia resultar na obstrução das tão sonhadas reformas, que vendem sonhos para os pobres mas que no final tornarão o poder econômico ainda mais poderoso. É desse poder que vem as verbas para campanhas políticas, o dinheiro das propinas e a manutenção das regalias. 

Em nome de uma suposta retomada da estabilidade econômica, engole-se o que é ilícito. Em nome de uma falsa retomada do emprego ignora-se a corrupção, o cabide de empregos, o "toma lá da cá". Fomos feitos de palhaços, usados como idiotas. Os que conclamaram os brasileiros às ruas para mudar, são os que hoje riem às nossas costas. Falta de aviso? Talvez não.