sexta-feira, 11 de setembro de 2015

O 11 de setembro que ninguém recorda

Salvador Allende, presidente chileno
deposto por Augusto Pinochet.*

O dia 11 de setembro é uma data lembrada em todo o mundo. Quem não se comove ao ver as torres gêmeas desmoronando e o orgulho estadunidense sendo ferido? O aniversário desse acontecimento sempre se destaca por ser um dia de resignação e reflexão. Dia de pensar nas quase 3000 vítimas de um dos maiores atentados terroristas da história e o maior golpe sofrido pelos Estados Unidos dentro de seu próprio território continental.

Porém, não sobre esse trágico 11 de setembro que eu estou escrevendo. O evento em qual estou focado nessa data é o que ocorreu no Chile. Em 11 de setembro de 1973 caia um governo democrático e promissor para iniciar uma das mais sangrentas ditaduras ocorridas na América Latina.

Salvador Allende, médico e político, liderando uma coalizão de partidos de esquerda, foi eleito presidente do Chile em 1970. Seu governo se destacou pela intensificação do processo de reforma agrária, pela nacionalização dos recursos minerais e empresas estrangeiras e por sua política voltada para o trabalhismo e transformação social. Contudo, seu governo incomodava a elite chilena que conspirava para tirá-lo do poder.

Com o apoio dos Estados Unidos (que não queria ver surgir na América Latina "uma nova Cuba") o Palacio de la Moneda foi cercado e, para reduzir a pressão que sofria para deixar o poder, Allende nomeou Augusto Pinochet como comandante em chefe do exército. Mas o gesto do presidente não surtiu efeito e, no dia 11 de setembro de 1973, a sede do governo foi bombardeada por tanques de guerra e Allende teria se suicidado diante do evento (segundo fontes oficiais). Iniciava-se assim o governo ditatorial de Augusto Pinochet, um dos mais violentes regimes militares da história latino-americana.

Em sua gestão, Pinochet regrediu em tudo que Allende havia promovido, privatizando a educação e a saúde do país, por exemplo. O período se caracterizou pelo alto desemprego com consequente exclusão social da classe trabalhado chilena. Seu governo terminaria no ano de 1990 diante da pressão da opinião pública em relação à sua terrível e repressora gestão.

*Imagem disponível em <https://cdusoure.wordpress.com/2014/09/11/chile-11-de-setembro-de-1973/> Acesso em 11. set. 2015.

Acompanhe o Blog no Twitter: twitter.com/henriquepcruz

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/atualidadefoco